domingo, 26 de setembro de 2010

O CANTO DO ROUXINOL


A paz do Senhor a todos, espero que estejam muito bem, pois com Jesus tudo sempre vai muito bem.Charles Spurgeon ouviu, certa vez, que em determinado local da Inglaterra os rouxinóis cantavam de maneira mais graciosa que em qualquer outra parte do mundo. Ele resolveu viajar até este lugar para poder comprovar por si mesmo.

Ele reservou um quarto em uma pousada e lhe informaram: “Quando começar a escurecer, olhe para o espinheiro em frente. Você verá um rouxinol. Você ouvirá sua canção.” Mas ao aproximar-se a noite, o tempo esfriou e começou a chover.

Spurgeon perdeu as esperanças de ouvir o pássaro. De repente, ele ouviu a bela e emocionante canção do rouxinol, clara e doce. Ele olhou pela janela. Lá, pousado no espinheiro, debaixo de uma chuva torrencial, o pequeno pássaro estava erguendo sua voz em uma canção verdadeiramente linda.

Ele comentou: “Era tão doce e tão bonito que eu não creio que possa escutar algo tão comovente até ouvir os anjos cantarem.” A seguir, refletiu Spurgeon: “O Deus do rouxinol é o Deus que eu sirvo. Mesmo na escuridão, sentindo frio, na chuva ou entre espinhos, Ele pode me levar a entoar belas canções”.

Pense nisso…

A despeito das adversidades o rouxinol não deixou de usar o talento recebido, produzindo, entre circunstâncias desfavoráveis, um momento de raro esplendor.

Quantas vezes basta um pequeno problema familiar, um aborrecimento no trabalho, uma simples dor de cabeça para dizermos que não temos ânimo para louvar a Deus e que não sentimos vontade de orar.

Também nas horas difíceis, precisamos mostrar o quanto somos gratos ao Senhor e o quanto reconhecemos seu amor por nós.
Se você está passando por aflições, cante para Deus. Se a sua vida lhe parece escura e tempestuosa, levante seus olhos para cima e diga: “Senhor, eu confio em Ti”.

Logo a chuva passará, o sol voltará a brilhar e dos momentos sombrios permanecerá apenas o canto de gozo de seu coração.
Há milhares de coisas, em nosso dia a dia, que se transformam em algemas, quando proferimos maldições e frases pessimistas. Enquanto poderíamos usá-las como instrumentos de aprendizagem se apenas mudássemos nossa atitude!

Quando louvamos demonstramos nossa fé e impulsionamos o mundo espiritual a nosso favor.

AT 16:25-26 diz: “E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam. E de repente sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e logo se abriram todas as portas, e foram soltas as prisões de todos”.

Quando eles oravam e cantavam hinos a Deus, sobreveio um terremoto, as correntes se quebraram, os alicerces do cárcere se moveram, as portas se abriram e todos foram soltos…

Quando oramos e louvamos a Deus, independentemente da situação, o Senhor move barreiras, provoca terremotos a nosso favor….
E todos ao nosso redor são beneficiados com nossa vitória!
Não apenas você, mas todos de sua casa!

Lembre-se que independente do clima, se faz frio ou calor, os pássaros, pela manhã são os primeiros a cantar e são os seres mais livres de cuidados que conhecemos.

Cante também à noite… Cantar é a última coisa que fazem os pássaros,quando já completaram seu trabalho diário, quando deram o último vôo do dia e apanharam seu último bocado.

No ramo mais alto, eles cantam um canto de louvor.
Se os pássaros, que não possuem entendimento, louvam, o que te impede de louvar?

No Salmo 150, versículo 6, a Palavra nos diz: – “Tudo quanto tem fôlego louve ao SENHOR”.

Pense nisso…

Faça como os pássaros que na chuva ou no sol, no frio ou no calor, sempre tem um cântico a entoar…

Creia que através de seu louvor sincero, Deus estará te dando a vitória…
Um grande abraço,
Fiquem na paz do Senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário