sexta-feira, 20 de julho de 2012

O NOSSO DEUS É UM DEUS MISSIONÁRIO





TEMA: O NOSSO DEUS É UM DEUS MISSIONÁRIO
TEXTO: Mt 28.19-20
INTRODUÇÃO – Suas ordens foram claras: Ide e fazei discípulos de todas as nações. Sua comissão atinge todos os povos e todas as línguas.
I – O DEUS DO AT É UM DEUS MISSIONÁRIO (Gn12.1)
      a)  A Promessa da Benção através de Abraão chegaria a todas as nações (Gn 12.1)

      b)  Os profetas tentaram ampliar a visão dos Israelitas quanto a isso (Sl 2.8; Sl 72.11; Is 49.6; Is 2.2)

      c)  Jonas demonstra o coração missionário de Deus (Jn 3.2-3)

II – O CRISTO DOS EVANGELHOS É UM CRISTO MISSIONÁRIO (Mt  28.19-20)
       a)  Os reis Magos são precursores de multidões gentílicas que o adorarão (Mt  2.1-12)

       b)   O banquete das Nações nos céus com Jesus (Mt 8.11).

       c)   A grande comissão: “Ide, ensinai as nações...” (Mt 28.19-20)

III – O ESPÍRITO SANTO DE ATOS É UM ESPÍRITO MISSIONÁRIO (At 2.11)

      a)  O Pentecoste (Descida do Espírito Santo com Poder) foi um evento missionário para mais de 15 nações da terra (At 2.1)

      b)   O Poder do Espírito Santo é concedido para testemunhar as nações (At 1.8)

      c)  Em Atos o Espírito Santo levanta um povo missionário : A Igreja de Antioquia (At 13), um Missionário Ardoroso pelo mesmo Espírito é levantado (At 13.2)”Apartai-me Paulo e Barnabé para a obra que os tenho chamado”, “enviados pelo Espírito Santo chagaram a seleucia...”(At 13.4), o próprio Espírito Santo os enviou e não a Igreja em Antioquia!   “na Igreja estavam Doutores, Mestres e Profetas...”(At 13.1) ou seja havia um equilíbrio entre Palavra e Oração.

IV – A IGREJA DAS EPÍSTOLAS É UMA IGREJA MISSIONÁRIA (Fp 4.18-19)
     a) É verdade que as Epístolas tratam de questões domésticas da igreja: sua doutrina, seu culto, seu ministério, unidade e santidade. Mas elas também pressupõem, do começo ao fim, que a igreja vive no mundo e tem como responsabilidade alcançá-lo em compaixão, lá onde ele está.

     b)    Para começar, Paulo presume que as igrejas irão participar do seu próprio ministério apostólico através do seu apoio, seus dons e, acima de tudo, suas orações. Ele agradece a Deus pela "cooperação no evangelho" dos filipenses.    Pede aos tessalonicenses que orem para que através dele "a palavra do Senhor se propague, e seja glorificada";  aos colossenses, "para que Deus nos abra porta à palavra";  e aos efésios, para que lhe seja dada, no abrir da sua boca, a palavra, bem como ousadia e intrepidez ao fazer conhecido o evangelho


     c)    "a ordem para discipular todas as nações encontra-se no centro do mandato da igreja; e uma igreja que esquece isso, ou que o marginaliza, perde o direito de ser chamada de católica e apostólica."


Nenhum comentário:

Postar um comentário