quarta-feira, 23 de março de 2016

AVENTURANDO-SE NA TEOLOGIA DO NT

Acho que uma das aventuras mais fascinantes que se pode fazer pelo estudioso das Escrituras é a viagem pela Teologia do Novo Testamento. Verificar a seiva, o alimento precioso e nutritivo para as nossas vidas das palavras proferidas por Jesus o filho de Deus, ser desafiado pelo Sermão do Monte e pela inconstancia de Pedro, bem como ir a euforia quando o mesmo Pedro se levanta como o pregador do Pentecoste é algo sem igual. Acompanhar o Médico amado, Dr. Lucas em suas viagens missionárias com o grande apóstolo Paulo, fazer missões pelo mundo antigo, plantar igrejas em cidades menos possíveis como a grande Corinto, e acompanhar o desenvolvimento da doutrina do mestre dos gentios, suas cartas, os eventos no primeiro século as minuncias de como viviam, como adoravam e serviam a Deus os primeiros cristãos, bem como os problemas, alguns de natureza grave em que eles estavam envolvidos, é como voltar no tempo, medir as atitudes deles com as nossas, ver que estratégia usaram, e qual estamos usando para edificar a Igreja de nosso Senhor, e levar a mensagem do evangelhos ao povo mais distante, além da ultima fronteira, enquando evangelizamos aqui nossa comunidade, nossa casa, nossa familia, nossa cidade, e observar o resultado que tiveram comparado com nosso pouco esforço hoje é no minimo esclarecedor. Eles oraram tanto, viveram tanto, tornaram-se para todos uma encarnação do evangelho sem abrir mão do amor, de ser Igreja do Senhor. Os problemas que possui os 27 livros canonicos ainda envolvidos na penumbra de não sabermos ao certo qual o melhor texto do NT, tornam essa "escavação" ainda mais valiosa visto que nessa busca por um texto confiável, achamos as mensagens cristalinas de Jesus e de seus apóstolos, causa de tanto gozo e instrução para nós.


Recentemente, por causa disso mudou em mim o conceito de Justiça que eu entendia como perdoar e amar o irmão, e que significa isso mesmo dependendo do texto mas, de forma mais abrangente significa "viver de forma correta" "fazer o certo", e me fez reavaliar alguns textos de novo como o de Mt 5.19-20 sobre o qual jaz um longo debate para saber se o ensino de Jesus compara-se ao dos farizeus que apenas queriam o exterior , a aparencia, uma salvação de si mesmos pelas obras somente, ou se ali Jesus faz uma uso de uma hipérbole afim de forçar o sentido e chamar atenção das pessoas para o fato de a Lei esta em voga, ela seria de fato cumprida.
Ainda prossigo nessa viagem extremamente produtiva acompanhando o Dr. I.Howard Marshall autor da explêndida Teologia do Novo Testamento, diversos testemunhos , um só evangelho, publicado no Brasil pelas edições Vida Nova.






Nenhum comentário:

Postar um comentário